sábado, 15 de outubro de 2011

Me escreva tão logo possa

Ando meio ausente, minha gente, é verdade. Mas é por uma boa causa. Estou finalizando A Pesquisa. É, essa mesma... Mas não desistam de mim! Em breve, o blog volta com super novidades. Enquanto isso, vai um rascunho de um dos "n" projetos que existem na intenção desta pesquisadora e que um dia hão de tornarem-se reais. Aproveito para pedir a opinião de vocês: digam-me, fariam diferente? Que nomes dariam aos personagens? Como imaginam o desfecho?

*****

Projeto para um romance:

Alguém escreve cartas aleatórias, sem destinatário específico, mas com palavras que se enquadram ou encontram identificação em diversos dramas cotidianos, pois fazem referência a conflitos humanos comuns à vida ordinária. As cartas são deixadas também aleatoriamente em lugares públicos da cidade apenas com uma única identificação: a assinatura Repórter de Sandálias.

Muitas pessoas passam pelas cartas e não as percebem, várias vão parar nos lixões ou nas fábricas de reciclagem sem nunca terem sido lidas, mas outras, ao trazerem manuscritas no verso as palavras "para você" chamam a atenção da protagonista 1, que, ao encontrar a primeira carta no banco do coletivo que apanha diariamente - e, depois, outras em lugares que costumava frequentar no dia a dia - passa a viver a aventura de ir em busca dessa remetente misteriosa. A caçada a leva a perigos, aprendizados, e, a um romance.

A protagonista 1, então, recorrerá à Internet para descobrir algo sobre a Repórter de Sandálias e, para sua surpresa, encontra um blog com o mesmo nome, onde também estão postadas algumas das cartas que encontrou na rua e muitas outras, todas com a referência de endereço do local onde foram deixadas na cidade. A protagonista 1 começa a fazer uma coleção das cartas. Tão logo eram postadas no blog, ela saía em busca do lugar indicado, tentando criar uma arnadilha para desvendar o mistério e a identidade da Repórter.

Em uma confusão com uma das cartas, a protagonista 1, na Universidade, chama a atenção do protagonista 2, que entende que a carta que ela deixa displicentemente a vista com as palavras "para você" teria sido escrita por ela para ele com finalidades amorosas.

Após esclarecido o mal-entendido, ambos se unem na aventura e acabam se apaixonando durante a busca. Em conversas filosóficas na tentativa de interpretar e descobrir o que se passa no coração da Repórter, os dois resolvem que é "amor" o que falta na vida da remetente anônima e passam a procurar por alguém que poderia ser sua alma gêmea.

A descoberta final é....

5 comentários:

Jenn__@ disse...

nossa gostei... já quero ler!!!! :)

Guga Fernandes-Mídias Socias disse...

Parabéns excelente blog.
Aproveite e conheça o site da editora deluxe você vai gosta tem um monte de coisas legais dicas de moda,beleza entre outras...
Dê uma passadinha lá.
http://editoradeluxe.com.br

Tiago Júlio disse...

Oi, Jéssica, tô pensando ainda, mas gostei do início. Acho que tu deveria pensar em mais personagens, a princípio. :)

Anônimo disse...

Que tal: A descoberta final é a de que a Repórter de Sandálias é a protagonista 1, como também o protagonista 2 e qualquer ser humano que se permite vivenciar suas emoções. Tal reflexão é da própria escritora misteriosa, que, ao perceber a armadilha dos jovens para encontrá-la, entra no "jogo" criando falsas pistas a fim de que seus caçadores tenham a mesma compreensão da vida que ela. Mas, por acaso, a Repórter de Sandálias acaba, de fato, conhecendo o coadjuvante 1, a "alma gêmea" designada pelos protagonistas 1 e 2 para levar amor à vida da escritora. Assim, a última carta postada no blog e encontrada pela protagonista 1 no lugar indicado é de despedida e agradecimento, pois, a partir de agora, as cartas da Repórter têm um endereço e um remetente específicos, seu grande amor.... Heim, heim, heim????

;)

Franz disse...

OI, Jéssica. Como diria Jack, o Estripador, vamos por partes:
1- Quanto as fotos que me pedes, no problem. Não foram muitas, mas mando-te por e-amil se me disseres qual teu endereço eletronico, OK?
2- Gostei da proposta desse conto. Me lembrou um filme nacional em que uma mulher ( a atriz global Vera Host -ou qualquer coisa assim)encontra uma carta dentro de um livro na biblioteca. Ela responde e coloca no mesmo livro, e passa a se corresponder com um homem, e cada um vive a espera das cartas do outro. Muito legal!
3- Gostei da sugestão de final do comentário acima (Anônimo). Espro que conclua o conto ou romance.